MariaProjectoMapa do SitePesquisa ContactosRSS  
Vida em NazaréPanorama da sua vidaMaria nas EscriturasA Doutrina marianaA Oração a MariaNo Judaísmo e no IslãoA Virgem na ArteAs Grandes testemunhas marianasMaria no mundo inteiroOs Apelos de uma mãe
Maria nas Escrituras
Maria Projecto
Français
English
Deutsch
Español
Italiano
Polski
Português
Português brasileiro
Русский
Ελληνικά
العربية
汉语
日本語

Maria nas Escrituras
 
Pesquisar:

O que é a Sagrada Escritura ?

Aquilo que se chama a "Sagrada Escritura" - ou a Bíblia - é o conjunto dos Escritos inspirados sagrados da Primeira Aliança e da Nova Aliança de Deus com os homens. Entre os livros santos da humanidade, a Bíblia distingue-se pelo sentido dos acontecimentos históricos que ela narra : nela se descobre, através dos acontecimentos que pontuaram a história de Israel (Primeira Aliança, ou numa linguagem cristã "Antigo Testamento"), que não é apenas o homem que procura Deus, mas que é o próprio Deus que procura o homem e estabelece aliança com ele. 

Como se formou a Bíblia cristã? 

Nos primeiros séculos depois de Jesus Cristo, a Igreja reuniu alguns escritos que considerou santos e inspirados, distinguindo-os de outros que considerou apócrifos. No fim do século III, vários Concílios, juntaram um conjunto de 27 livros às Sagradas Escrituras de Israel definindo assim a Bíblia cristã tal como a conhecemos hoje.

 

Mas a Igreja que, ao longo dos séculos, reuniu, canonizou, conservou e difundiu a Palavra de Deus no mundo inteiro, é também indispensável para discernir a beleza, a força e o sentido profundo da Sagrada Escritura.

"Compreendes pois aquilo que lês ?"

A troca de palavras entre Filipe e o Etíope, narrada Nos Actos dos Apóstolos, convida a procurar essa ajuda :

« Um Etíope que tinha vindo a Jerusalém em peregrinação, regressava sentado no seu carro, lendo o profeta Isaías. Filipe ouvi-o e perguntou-lhe :

- "Compreendes pois o que lês ?"

- "E como o irei eu consegui-lo, respondeu-lhe ele, se ninguém me guia ? » (At 8,27s)

Se ninguém nos guiar como poderemos compreender a Escritura ? Tal como os discípulos de Emaús, precisamos, para que os nossos olhos se abram para o mistério de Cristo que está no centro da sagrada Escritura, do ensinamento da Igreja, da sua liturgia, dos Padres, dos Doutores e dos Santos que esquadrinharam a Palavra de Deus para discernir, com a ajuda do Espírito Santo, a beleza, a força e o sentido autêntico da Bíblia.

Os acontecimentos históricos da Antiga Aliança são prefigurações (1) dos da Nova...

Por exemplo, quando São João narra,sobre a Cruz, que : « um dos soldados lhe trespassou o lado, com a sua lança, e imediatamente jorrou sangue e água » (Jo 19,34), os Padres da Igreja dizem-nos que o sangue e a água representam os sacramentos da Igreja, Esposa de Cristo, que nasceu do lado do Novo Adão, mergulhado no sono da morte, como nas origens Eva tinha nascido do lado de Adão, mergulhado num sono misterioso.

 

Do mesmo modo, nos tempos que precederam imediatamente a Incarnação, a espera do Messias era mais forte que nunca, pois que os historiadores contaram mais de 100 candidatos-Messias no 1º século A.C..

 

A realização, por Jesus, do conjunto dos anúncios simbólicos e proféticos que foram dados durante os séculos da Primeira Aliança, ao longo da História santa de Israel, constitui uma realidade verdadeiramente impressionante e única no mundo. para descobrir estas coisas sé preciso aprender a ler a Escritura, tal como ela foi escrita, com a Igreja, no Espírito Santo !

 

_________________________

(1) Atenção, este tipo de leitura, ao sublinhar quanto os acontecimentos da Primeira Aliança são prefigurações dos da Nova, não suprime a consistência própria, o acontecimento ou a realidade histórica, daquilo que realmente se passou na época do Antigo Testamento. Simplesmente, com a Revelação de Cristo no Evangelho, descobre-se que o Antigo Testamento se cumpre no Novo : "eu não vim abolir, mas cumprir", disse Jesus (Mt 5,17)...