MariaProjectoMapa do SitePesquisa ContactosRSS  
Vida em NazaréPanorama da sua vidaMaria nas EscriturasA Doutrina marianaA Oração a MariaNo Judaísmo e no IslãoA Virgem na ArteAs Grandes testemunhas marianasMaria no mundo inteiroOs Apelos de uma mãe
A Oração a Maria
Maria Projecto
Français
English
Deutsch
Español
Italiano
Polski
Português
Português brasileiro
Русский
Ελληνικά
العربية
汉语
日本語

A Oração a Maria
 
Pesquisar:

A Importância da oração

A oração é a respiração da alma, a íntima ligação com o seu Criador e Salvador...

A oração liga-nos de facto Àquele que é a nossa Fonte

À semelhança da planta que precisa de água e de adubo para poder crescer e desenvolver-se, a vida divina derramada na nossa alma no momento do baptismo não pode crescer e desenvolver-se até atingir a sua maturidade própria e única (quer dizer "a plenitude da idade de Cristo" que corresponde a cada um de nós), sem o pão dos sacramentos e... a água da oração ! Assim, qualquer que seja o nosso estado de vida (laicos ou consagrados) e as nossas ocupações pessoais, profissionais ou públicas, a atitude interior do recolhimento perante Deus é a primeira atitude orante, aquela que de facto nos liga Àquele que é a nossa Fonte, a Fonte de toda a vida.

 

Quanto às diversas formas de oração, elas variam com a própria variedade das nossas almas no seu diálogo íntimo com o Senhor. Não obstante, a oração pessoal não substitui nem suprime a oração dos diferentes ofícios litúrgicos (oração oficial da Igreja), nem as importantes orações tradicionais da Igreja (entre outras a oração que o próprio Jesus nos ensinou, o « Pai Nosso » ou a saudação angélica a Maria, a « Ave Maria », orações fundamentais do cristão) nem tão pouco a oração de grupo (de intercessão por exemplo).

« Pedi e recebereis »

Por outro lado alguns pensam  - muito injustamente - que se a oração de louvor é positiva, a oração de intercessão o seria menos pois não se pode mudar o Coração de Deus que conhece as nossas necesidades melhor que nós... Na verdade, não mudamos o Coração de Deus quando oramos, mas...  ao contrário, é Deus que muda o nosso e o daqueles pelos quais oramos... É precisamente por isso que Cristo insiste tanto no Evangelho :

« Pedi e recebereis »;

« Batei, e hão-de abrir-vos »;

« Procurai e encontrareis »

(Mt 7,7)

 

Pois se a oração não muda o Coração de Deus, sem a nossa oração a porta da nossa alma permanece fechada e o poder de Deus não pode entrar nela por arrombamento.